Blog

ANP diz que 70% do abastecimento de combustível no país voltou ao normal

Diretor estima que a situação do abastecimento deve estar totalmente normalizada durante o fim de semana. Em Goiânia, 95% dos postos estão sem etanol
Cerca de 70% do abastecimento de combustíveis do país voltou ao normal com o enfraquecimento da paralisação dos caminhoneiros, e a Região Sul é a que ainda tem mais atrasos na distribuição, disse neste sábado o diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) Aurélio Amaral.
Segundo Amaral, ainda há bloqueios em estradas nos Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. “Os dois estão liderando manifestações e por lá tem mais problemas do que no resto do Brasil”, disse o diretor da ANP à Reuters.
Abastecimento de comida começa a voltar ao normal em 10 estados e no DF; SIGA
De acordo com balanço da Polícia Rodoviária Federal deste sábado, foram registrados apenas 9 pontos em todo país com pequenas aglomerações de pessoas e veículos localizadas em locais próximos às rodovias federais, sendo oito deles no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.
No auge das paralisações dos caminhoneiros foram registrados mais de 1.000 bloqueios em estradas em todos os Estados do país, o que provocou um desabastecimento generalizado e afetou diversos setores da economia.
O diretor da ANP estimou que a situação do abastecimento deve estar totalmente normalizada durante o fim de semana.
“Não temos mais nenhuma localidade em nível vermelho, agora só em estado de atenção“, afirmou. “Ainda falta produto em algumas localidades especialmente no Sul, mas já estão recebendo combustível“.

Referência

Chevrolet Monza faz 36 anos e donos falam sobre amor pelo carro


Modelo foi lançado em maio de 1982, e liderou o mercado nacional por três anos. Monza faz 36 anos e donos falam sobre amor pelo clássico
O Chevrolet Monza é o aniversariante de maio. Um dos carros de maior sucesso da marca americana faz 36 anos este mês. Mais do que carregar uma legião de fãs, o modelo marcou época por uma característica comum atualmente, mas rara nos anos 80.
Naquela época, o conceito de “carro global” não existia. Cada fabricante desenvolvia produtos para mercados específicos.
Junho é aniversário de Passat, Brasilia e Maverick. Tem algum deles? Mande sua história para o G1. Mande foto e vídeo para o VC no G1 ou pelo Whatsapp/Viber, no telefone (11) 94200-4444, sempre com a hashtag #g1carros
Chevrolet Monza 1986
Divulgação
Foi neste cenário que, em maio de 1982, surgia o Chevrolet Monza, um dos primeiros carros pensados para ser vendido em diversos países. Ele era derivado do Opel Ascona alemão, e que deu origem também a modelos americanos, como o Cadillac Cimarron.
O sucesso do Monza foi praticamente imediato. Já em 1984, foi o mais vendido do país, marca repetida nos dois anos seguintes. O feito merece destaque pelo fato de o Monza não ter sido um modelo de entrada.
Em novembro de 1986, por exemplo, o recém-lançado Monza 2.0 custava Cz$ 118.670. Corrigido para os valores de hoje, de acordo com o índice IPCA, do IBGE, o mesmo veículo sairia por R$ 81 mil, valor mais baixo do que qualquer sedã médio à venda atualmente.
Chevrolet Monza 1994
Divulgação
Já em 1993, cansado e diante dos rivais mais novos, viu a chegada da primeira geração do moderno Vectra, modelo que seria seu substituto natural. De início, a GM resolveu apostar nos dois modelos, e, para não competirem entre si, tirou de linha o Monza topo de linha.
Em 1996, com a nova geração do Vectra, o Monza seria oficialmente descontinuado. A produção foi encerrada em agosto, depois de 857.810 unidades.
Chevrolet Monza 1996
Victor Moriyama / G1
Bancos do Chevrolet Monza 1996
Victor Moriyama / G1

Referência

Veja como calcular se é melhor comprar ou alugar um imóvel

O que é mais vantajoso financeiramente: comprar ou alugar um imóvel? Depende das condições de financiamento e de aluguel.
O G1 desenvolveu uma calculadora para simular as melhores condições.
Comprar ou alugar um imóvel? Samy Dana explica como fazer a conta
Como fazer a conta?
Basicamente, quem está na dúvida precisa simular os gastos e ganhos em duas situações:
Para comprar: valor da prestação do financiamento imobiliário e valorização estimada do imóvel.
Para alugar: valor do aluguel e rendimento de aplicação financeira.
O resultado é o que lhe rende mais dinheiro. Vale mais a pena o imóvel quando o valor dele vale mais do que o saldo da aplicação financeira de quem alugou.
Ficou na dúvida? Acesse a calculadora do G1.

Referência

Singapore Airlines prepara voo mais longo do mundo


Voo direto entre Singapura e Nova York deverá ter quase 19 horas e estará disponível a partir de outubro. Singapore Airlines vai oferecer voo entre Singapura e Nova York a partir de outubro
Roslan Rahman/AFP
A Singapore Airlines vai oferecer em outubro um voo sem escalas entre Singapura e Nova York em cerca de 19 horas, ou seja, o voo comercial mais longo do mundo, anunciou a própria companhia aérea nesta quarta-feira (30).
O avião, que decolará do aeroporto Changi, de Singapura, e aterrissará em Newark, cobrirá os 16.700 quilômetros que separam as duas cidades em 18 horas e 45 minutos, acrescentou em comunicado a companhia do arquipélago do sudeste asiático.
O voo comercial mais longo do mundo é atualmente o da companhia Qatar Airways entre a capital, Doha, e a cidade neozelandesa de Auckland, que dura 17 horas e 40 minutos.
Para o seu futuro voo recorde, a Singapore Airlines utilizará um Airbus A350-900 Ultra Long Range com um grande raio de ação, que será configurado para transportar 161 passageiros – 67 na classe executiva e 94 na econômica premium –, de acordo com a empresa.
Esta aeronave capaz de voar quase 18 mil quilômetros de uma só vez, o que significam mais de 20 horas, fez sua primeira viagem de teste no final de abril.

Referência

Fiat anuncia retomada da produção após suspensão em reflexo da paralisação de caminhoneiros


A montadora suspendeu a montagem nas plantas de Betim, na Grande BH, e em Goiana (PE), por falta de entrega de autopeças e componentes na última quarta-feira (23). Caminhoneiros parados em frente à Fiat na BR-381, em Betim, na manhã desta sexta-feira (25)
Reprodução/TV Globo
A Fiat informou que vai retomar a produção de automóveis em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e em Goiana (PE), a partir desta quinta-feira (31). As plantas ficaram paradas por seis dias úteis.
A produção foi suspensa na quarta-feira (23), por falta de peças e componentes que não estavam sendo entregues por causa da paralisação dos caminhoneiros. O movimento completou dez dias nesta quarta-feira (31) e afetou vários serviços em Belo Horizonte e região.
De acordo com a assessoria da Fiat, a produção volta ao normal no primeiro turno porque houve “recuperação parcial do fluxo logístico de autopeças e componentes”.
Nas quinta (24) e sexta-feira (25), a fábrica de Betim aproveitou para antecipar o inventário de peças e componentes, rotina feita semestralmente.
A assessoria da Fiat informou que não há um balanço sobre prejuízos em decorrência da parada da produção, e nem um número total de funcionários que ficaram parados.

Referência

Produção de veículos deve ser retomada na segunda; vendas de maio devem despencar


Todas as fábricas estão paradas desde a última sexta. Concessionárias não estão recebendo automóveis. Fábrica da Volkswagen em Taubaté
Terezinha Almeida/G1
A Anfavea, associação das fabricantes de veículos, afirmou nesta quarta-feira (30), que a maior parte das montadoras irá retomar a produção na próxima segunda-feira (4).
A produção de veículos do Brasil está parada desde a última sexta-feira, por conta da greve dos caminhoneiros. Com a paralisação, as fábricas do país não estão recebendo peças de seus fornecedores, e também não conseguem escoar a produção para as concessionárias.
A Anfavea não especificou quais fabricantes irão retomar as atividades, mas diz que a volta aos trabalhos será de forma gradual.
Vendas em queda
Concessionária Citroën em São Paulo
Reprodução/Google
Com a produção paralisada, a venda de veículos também acabou prejudicada, apesar dos estoques das lojas.
Sérgio Zonta, vice-presidente da Fenabrave, a associação das concessionárias, estima que os emplacamentos de maio devem cair consideravelmente.
“O emplacamento diário, por exemplo, passou de 10 mil a 11 mil veículos, para cerca de 7 mil veículos. Não posso afirmar que vai ser menor do que em 2017. Mas não vai ser um bom número”, disse.
Em maio do ano passado, a média diária de emplacamentos foi aproximadamente 8,6 mil unidades, e, em abril, de 10 mil exemplares.
A entidade deve divulgar os números consolidados de maio na próxima sexta-feira (1).
Zonta afirmou que o abastecimento das concessionárias deve ser normalizado, “se tudo der certo, em 15 ou 20 dias.”
Initial plugin text

Referência

Provas da seleção para UPA Bancários acontecem para mais de 970 inscritos em João Pessoa neste domingo


Data de convocação dos aprovados ainda será publicada no site da prefeitura. Profissionais aprovados vão prestar serviço por tempo determinado na UPA dos Bancários, em João Pessoa
Ivomar Gomes/Secom-JP/Arquivo
O resultado final do processo seletivo simplificado para a Unidade de Pronto Atendimento Especialidades (UPA-E) Bancários, em João Pessoa, foi divulgado na tarde desta quarta-feira (30), pela comissão ligada a Secretaria Municipal de Saúde. A data da convocação dos aprovados ainda deve ser publicada no site da Prefeitura.
Veja resultado final da UPA Bancários de João Pessoa
Ao todo, foram homologadas 975 inscrições para um total de 236 vagas. Os profissionais selecionados vão atuar na UPA Especialidades dos Bancários até o resultado do concurso público, que está em andamento, para vagas na Rede Municipal de Saúde.
As vagas do processo seletivo são para os cargos de condutor de ambulância, técnico em enfermagem, técnico em imobilização ortopédica, técnico em laboratório de análises clínicas, técnico em radiologia, assistente social, enfermeiro diarista, enfermeiro plantonista, farmacêutico, farmacêutico-bioquímico/biomédico, médico clínico, médico pediatra e médico ortopedista.

Referência

Design sensual e musculoso é destaque no Cronos

Sedã da Fiat tem inspiração italiana e elementos que remetem aos esportivos. O design com inspiração italiana é um dos pontos fortes do Fiat Cronos. O sedã tem uma pegada esportiva com linhas dinâmicas que percorrem e unificam todos os elementos da carroceria. O projeto apostou em traços fortes, com capô alongado e traseira elevada e larga que acrescentam sensualidade e musculatura para o seu visual.
Toda a carroceria do Fiat Cronos é interligada, no conceito de wraparound, que apresenta uma linha uniforme que deixa o sedã alongado e elegante. O design interior também chama atenção, com acabamento de alta qualidade e conforto para os ocupantes.
Confira o visual musculoso e sensual do Fiat Cronos no vídeo:
Design sensual e musculoso é destaque no Cronos

Referência

Subaru XV volta ao Brasil em nova geração; preços partem de R$ 114.990


São duas versões, ambas equipadas com motor 2.0 boxer de 156 cv. Opção mais completa traz teto solar, bancos de couro e alerta de ponto cego. Subaru XV
Divulgação
Da mesma forma tímida que saiu do Brasil, o Subaru XV retorna em nova geração. O modelo já pode ser encontrado nas lojas da marca em duas versões. A de entrada de chama L, e custa R$ 114.990. A mais completa é a S, e sai por R$ 123 mil. Veja a lista de equipamentos de cada uma:
XV L
airbags frontais (obrigatórios), laterais, de cortina e de joelho), ar-condicionado com 2 regulagens separadas, central multimídia com tela de 8 polegadas, freio de estacionamento eletrônico, controles de descida, tração e estabilidade, câmera de ré, sensores de luz e chuva, controle de velocidade de cruzeiro, rodas de 18 polegadas e faróis de LED.
XV S
adiciona teto solar elétrico, bancos de couro e, para o motorista, com regulagens elétricas, detector de ponto cego e farol alto com facho adaptativo
Nova geração
Subaru XV
Divulgação
O XV será vendido com motor 2.0 boxer (cilindros contrapostos) de 156 cavalos. São 6 cv a mais do que na geração anterior. Além disso, a marca fala que o propulsor está 12 kg mais leve. A transmissão é CVT, com simulação de 7 marchas. A tração é integral.
A forma básica do XV foi mantida, mas o visual foi aprimorado. Os faróis estão mais afilados, enquanto a grade hexagonal está maior. Visto de lado, há novos vincos, apesar de a forma das portas e das janelas ter mudado pouco.
Subaru XV
Divulgação
O mesmo acontece na traseira. Apesar das lanternas redesenhadas, componentes como para-choques, apliques metálicos e difusor, mantém uma relação direta com a geração anterior.
O XV está um pouco maior. São 4,47 metros de comprimento, 2 cm a mais do que no modelo antigo. O entre-eixos cresceu um pouco mais, 3 cm, passando a 2,67 m.

Referência

Tecnologia da Amarok auxilia nas manobras off-road

Recursos do sistema Infotainment são aliados do motorista para ultrapassar terrenos irregulares. Além da força e potência, a Volkswagen Amarok V6 conta com recursos inteligentes para enfrentar terrenos mais difíceis. Através do sistema de Infotainment, além de poder aproveitar aplicativos do seu smartphone, mapas ou músicas, o motorista tem acesso a uma série de tecnologias que o ajudam a pilotar on e off-road.
Um desses sistemas é o Park Pilot. Sensores nos para-choques da Amarok V6 emitem sinais sonoros e exibem na tela do Discover Media quando obstáculos estão próximos. Isso ajuda em diversas situações, como na hora de estacionar, por exemplo, como um auxílio para a câmera de ré.
No Discover Media também é possível acessar as informações off-road da Amarok, para quando se trafega em estradas de terra e ambientes radicais, como uma trilha. Com ele dá para conferir dados importantes, como temperatura e bússola, mas também tem como observar a angulação das rodas e a altitude, o que pode ser fundamental para decidir a manobra seguinte.
A Amarok V6 é a mais recente versão da pickup da Volkswagen, com destaque para a nova motorização mais potente com 225cv e 550 Nm (56,1 kgfm) de torque, transmissão automática de 8 velocidades, 4×4 4Motion, entre outros itens. Além da força, ela conta com alta tecnologia para conectividade, entretenimento e segurança.
Veja mais no vídeo:
Tecnologia da Amarok auxilia nas manobras off-road

Referência