Blog

Grupo faz festa com carros de luxo na quarentena e causa revolta no litoral de SP


Vizinhos acionaram a Guarda Civil Municipal de Bertioga, no litoral paulista, por causa de som alto e aglomeração. Carros de luxo estavam estacionados em frente a residência
Reprodução/Instagram
Um grupo de amigos causou indignação nas redes sociais ao promover uma festa de aniversário e reunir cerca de 20 pessoas com carros importados no último domingo (3). Segundo apurado pelo G1 nesta terça-feira (5), a comemoração ocorreu em uma residência no bairro de alta classe Riviera de São Lourenço, em Bertioga, no litoral de São Paulo.
Os amigos possuem um perfil no Instagram, onde compartilham fotos de carros esportivos de luxo e eventos dos quais participam. A festa deste domingo também foi publicada e gerou questionamentos a respeito do isolamento social por parte de quem acompanha a página. Além disso, o evento também incomodou vizinhos da residência, que fizeram uma denúncia à Guarda Civil Municipal (GCM) da cidade.
De acordo a Prefeitura de Bertioga, a GCM foi acionada para atender a um caso de perturbação de sossego, por causa de som alto, e compareceu ao imóvel. A equipe constatou o volume alto, mas não acima do permitido. A corporação solicitou ao responsável pela residência que reduzisse o volume e isso foi atendido. Ainda segundo a administração, os agentes também orientaram sobre as medidas de isolamento social por conta da pandemia de Covid-19.
Festa na residência gerou reclamações de vizinhos por causa de som alto e aglomeração
Reprodução/Instagram
Em entrevista ao G1, o advogado Fernando Andrade Vieira, que faz parte do grupo e estava no local, explicou que essa não é a primeira vez que há reclamação de som alto na residência, e que não existe proibição legal para que as pessoas se reúnam. Ele confirmou que houve a comemoração no imóvel, mas que era uma festa familiar.
“Não sei o que tanto incomoda em ter um som na casa. Você exigir que não tenha som em uma casa, não existe lei para isso. No que tange à união de pessoas, na realidade, também não existe a proibição, e sim uma orientação. São duas coisas diferentes”, afirma.
Ele alega que a comemoração causou polêmica nas redes porque os carros eram de luxo. “Venhamos e convenhamos, se fosse dez carros velhos na frente da casa, não teria nenhum problema”, afirma.
“As pessoas não querem saber o que o grupo faz em prol da sociedade. Essa semana, fizemos a arrecadação de alimentos para instituições. Inclusive, eu ajudo diversos abrigos para cachorros de rua. Não precisamos postar para não colocar a pessoa que recebe em uma situação constrangedora. O fato de os integrantes do grupo, graças a Deus, terem uma situação diferenciada e se tornarem odiados é muito chato. Aqui, todas as pessoas são trabalhadoras, são empresários, são pessoas que fazem o bem e que pagam todos os seus impostos. Se puxar a placa de todos os carros, não tem um devendo IPVA. Nós temos o direito de ir e vir”, finaliza.
Em nota, a administradora do bairro planejado informou que, desde o dia 20 de março, anunciou a implementação de medidas preventivas para manter o bem-estar dos moradores, colaboradores, clientes e frequentadores, em meio à pandemia da Covid-19. O plano de contingenciamento está em prática com o propósito de evitar a transmissão do coronavírus na cidade de Bertioga, em consonância com deliberações adotadas pelas autoridades de saúde dos municípios da região.
Um dos membros do grupo alegou que a festa era familiar
Reprodução/Instagram

Referência

Petrobras vai provisionar R$ 3,2 bilhões relativos a três processos


Companhia vai vender a totalidade de sua participação acionária nas empresas Eólica Mangue Seco 1 e Eólica Mangue Seco 2. Prédio da Petrobras no Rio de Janeiro
Sergio Moraes/Reuters
A Petrobras informou nesta segunda-feira (4) o início da fase vinculante para a venda das totalidades de suas participações acionárias nas empresas Eólica Mangue Seco 1 e Eólica Mangue Seco 2, proprietárias de usinas de geração de energia eólica.
A companhia também informou que a fase não vinculante para venda conjunta da totalidade de suas ações nas Eólica Mangue Seco 3 e Eólica Mangue Seco 4 está em curso, com expectativa de início da fase vinculante nas próximas semanas, segundo comunicado ao mercado.
As Eólicas Mangue Seco 1, 2, 3 e 4 estão localizadas em Guamaré, no Rio Grande do Norte, e fazem parte de um complexo de quatro parques eólicos com capacidade instalada total de 104 MW. Cada empresa detém e opera um parque eólico, com capacidade de 26 MW.

Referência

MPF pede esclarecimentos ao governo sobre 'dificuldades' em pagar auxílio emergencial

Procuradoria quer saber datas de referência, critérios para exclusão de beneficiários e como tramitaram os recursos de quem teve benefício negado. Prazo é de cinco dias. O Ministério Público Federal deu prazo de cinco dias, nesta segunda-feira (4), para que o Ministério da Cidadania esclareça “dificuldades” na liberação do auxílio emergencial de R$ 600 para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.
Em ofício enviado nesta segunda-feira (4), a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão pediu explicações sobre a data de referência utilizada pelo governo federal para exame do vínculo formal de emprego de quem recebeu a primeira parcela, em abril.
Os procuradores querem saber, ainda, qual o procedimento para aqueles que perderam o emprego após essa data de referência e não fazem jus ao seguro desemprego.
Saiba como é feita a análise e o que pode levar à exclusão
Saiba como regularizar o CPF
Passo a passo para pedir o auxílio emergencial
Calendário e formas de pagamento
Quem tem direito e como funciona? Tire suas dúvidas
Outro ponto questionado é sobre as regras para análise de recurso e o tempo médio de resposta para três grupos específicos:
beneficiários do Bolsa Família;
inscritos no Cadastro Único e não beneficiários do Bolsa Família,
e não inscritos no Cadastro Único.
O Ministério da Cidadania também deverá informar quantos requerentes tiveram a solicitação negada – e por qual motivo.
O MPF requereu ainda informações sobre eventual restrição à concessão do auxílio emergencial para parentes de pessoas abrigadas em instituições, tais como presídios, abrigos, ou instituições de longa permanência.
Trabalhadores fazem filas no sábado para sacar o auxílio emergencial de R$ 600
Recadastro
Pelo menos 12,4 milhões de brasileiros que se inscreveram para receber o auxílio emergencial de R$ 600 devem refazer os cadastros pelo site ou pelo aplicativo do programa.
Segundo a Caixa Econômica Federal, esse é o número de inscritos que tiveram seus cadastros avaliados como “inconclusivos”. Ou seja, inseriram informações que não puderam ser verificadas no primeiro cadastro.
O problema pode ter ocorrido, por exemplo, nos dados de endereço, dependentes ou CPF.
A Caixa Econômica Federal informou que, desde o dia 9 de abril, quando teve início o pagamento do Auxílio Emergencial de R$ 600, até as 18h de sábado (2), já creditou R$ 35,5 bilhões para 50 milhões de brasileiros.
Até agora, 50,2 milhões de pessoas já concluíram o cadastro no site e no aplicativo, por meio do qual informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) podem solicitar o benefício.
Initial plugin text

Referência

Ministério da Infraestrutura participou de reunião por videoconferência, nesta segunda-feira (04/05), com investidores ligados à organização comercial

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, se reuniu por videoconferência, nesta segunda-feira (04/05), com investidores ligados ao Council Of the Americas, organização comercial cujo objetivo é promover o livre comércio, a democracia e abertura dos mercados nas Américas.

Tarcísio detalhou todas as ações que foram realizadas para garantir o abastecimento do país, como a criação do Conselho Nacional de Secretários de Transportes (Consetrans), que reúne todas as secretarias de transportes estaduais, e o seu papel na garantia de atividades consideradas essenciais.

“O risco de desabastecimento é zero. Já estamos há 45 dias com medidas de isolamento e nenhum produto faltou” informa o ministro. Freitas ainda acrescenta que portos, rodovias e ferrovias continuam funcionando normalmente. “Estamos trabalhando constantemente para garantir toda a segurança que os trabalhadores precisam, além de garantir remédios e alimentos para os cidadãos” afirma.

O ministro também relatou que o MINFRA não parou suas atividades ordinárias e que obras e etapas de concessões estão sendo executadas e entregues, conforme o planejamento do início do ano. “Mesmo com a crise, estamos confortáveis em seguir nossos projetos de concessão e nosso cronograma de entregar 54 obras públicas” complementou.

PróBrasil – O ministro destacou que o PróBrasil terá um papel importante em modernizar a regulamentação e a legislação do setor de infraestrutura, além de impulsionar investimentos privados de até R$ 250 bilhões no Ministério da Infraestrutura.

Para Tarcísio, a crise impactará no PIB de 2020, mas há plena convicção de que em 2021 a retomada acontecerá fortemente. “Certamente as ações do Ministério da Infraestrutura contribuirão para catalisar e acelerar está retomada da economia, do emprego e da geração de renda” afirma.

 

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Referência

Renault e BMW retomam produção no Brasil


Marcas são as primeiras fabricantes de automóveis a retomarem suas atividades no país. Produção de automóveis da Renault em São José dos Pinhais (PR)
Divulgação/Renault
Renault e BMW retomaram a produção no Brasil nesta segunda-feira (4), após pouco mais de um mês de paralisação pela pandemia do coronavírus.
As marcas foram as primeiras fabricantes de automóveis a prosseguirem suas atividades. Na última semana, Volkswagen e Scania voltaram a produzir caminhões e ônibus.
Montadoras paralisam atividades durante a pandemia
Em nota, a BMW anunciou que a produção de Araquari (SC) foi retomada com diversas medidas de proteção aos colaboradores. Entre elas, estão o reforço na higiene e no distanciamento, distribuição de kits de máscaras e novo arranjo em refeitórios.
Além disso, o transporte dos funcionários será feito por ônibus exclusivos de uso da BMW, com lugares demarcados e higienização constante. A marca destaca que colaboradores dos grupos de risco seguem afastados.
A fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR) voltou a produzir também com métodos para combater o coronavírus.
Após negociações, no entanto, houve um desacordo entre a fabricante e o sindicato local para suspensão temporária de contratos e reduções de jornadas e salários, apoiadas pela Medida Provisória 936 do governo federal.
De acordo com a montadora, as atividades foram retomadas com medidas para preservar a saúde dos colaboradores. “Foi adotado um rígido protocolo de segurança com medidas de prevenção aos trabalhadores”, disse a Renault.
As iniciativas envolvem adaptação dos postos de trabalho na produção e nos refeitórios, porém, a empresa não detalhou quais são os procedimentos. Os funcionários da parte administrativa seguem trabalhando de casa.
Initial plugin text

Referência

Intel compra app de trânsito Moovit por US$ 900 milhões


Dados de movimentação e trânsito do aplicativo serão usados pela divisão de veículos autônomos da Intel, chamada Mobileye Intel investe em tecnologia para integrar divisão de veículos autônomos
REUTERS/Mike Blake
A Intel comprou a desenvolvedora israelense de aplicativos de transporte Moovit por cerca de US$ 900 milhões para ajudar na criação de táxis autônomos que poderão sair às ruas no início de 2022, informou a empresa nesta segunda-feira (4).
A Moovit permanecerá independente, enquanto sua tecnologia e os dados coletados de mais de 800 milhões de usuários em 102 países serão integrados à unidade de veículos autônomos da Intel, chamada de Mobileye.
O preço pago foi quase o dobro da avaliação de US$ 500 milhões que a Moovit recebeu quanto captou investimentos pela última vez em 2018.
“A Moovit é uma aquisição que preenche algumas lacunas muito críticas que estamos avançando”, disse o presidente-executivo da Mobileye, Amnon Shashua, à Reuters.
O objetivo inicial, disse ele, era ter uma pequena frota de táxis sem motoristas em países como Israel, França e Coreia do Sul.
O aplicativo Moovit é popular por ajudar passageiros e turistas a encontrar o melhor caminho para um destino, mostrando rotas de transportes públicos, ciclovias e opções de caronas.
Uma vez integrado à Mobileye, o aplicativo será uma plataforma para chamar táxis autônomos e os dados em tempo real garantirão que os veículos sejam implantados em áreas de alta demanda, disse Shashua.
A Intel prevê que os táxis autônomos serão um mercado de US$ 160 bilhões até 2030.
A decisão de comprar agora, quando grande parte da economia mundial está parada devido à pandemia de coronavírus, decorre da capacidade da Mobileye de prever com mais precisão quando sua tecnologia estará pronta, disse Shashua. A meta é 2022.
“Para uma empresa como a Intel, que tem um plano muito ordenado de como o futuro deve se desenrolar, o coronavírus não deve ser um revés. Pelo contrário, você deve olhar para a crise e encontrar oportunidades”, disse Shashua.
A Moovit captou US$ 133 milhões de investidores como Intel, BMW iVentures e Sequoia Capital. Em 2018, recebeu US$ 50 milhões em uma rodada de investimentos liderada pela Intel Capital.
A Intel já fez investimentos significativos em Israel, incluindo a aquisição da Mobileye por US$ 15,3 bilhões em 2017. Em dezembro, comprou a empresa israelense de inteligência artificial Habana Labs por US$ 2 bilhões.

Referência

Onix mantém liderança em abril durante a pandemia; veja os carros mais emplacados do Brasil


Números estão abaixo da média por efeitos do coronavírus no Brasil. Hyundai HB20 é o segundo, e Onix Plus o terceiro. Chevrolet Onix Premier III
Guilherme Fontana/G1
O Chevrolet Onix manteve a liderança de emplacamentos no Brasil durante abril de 2019, de acordo com número divulgados pela associação das concessionárias, a Fenabrave, nesta segunda-feira (4).
Montadoras alertam, no entanto, que número não reflete o cenário real de vendas, como os serviços dos Detrans foram suspensos e concessionárias impedidas de funcionar pela quarentena.
Veja o top 10 de abril no Brasil
Chevrolet Onix – 3.619
Hyundai HB20 – 2.873
Chevrolet Onix Plus – 2.223
Ford Ka – 1.842
Toyota Hilux – 1.762
Fiat Toro – 1.713
Volkswagen Gol – 1.648
Fiat Strada – 1.630
Renault Kwid – 1.622
Chevrolet Tracker – 1.395

Referência

Venda de veículos sobe 26,6% em fevereiro, diz Fenabrave


Fechamento de postos do Detrans e concessionárias sem atividades impactam setor automotivo durante a pandemia de coronavírus. Queda é na comparação ao mesmo mês de 2019. Imagem de arquivo de concessionária
Fábio Tito/G1
Os emplacamentos de veículos tiveram queda de 76% em abril de 2020, informou a associação das concessionárias, a Fenabrave, nesta segunda-feira (4). Durante o mês, o total de 55.732 automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões foram registrados, contra 231.922 unidades em abril de 2019.
Com postos dos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) fechados e muitas concessionários também fora de funcionamento, as vendas foram impactadas durante a pandemia de coronavírus.

Referência

Ford Fusion sai de linha no Brasil


Modelo foi reestilizado em 2019, mas vendas baixas e alta do dólar anteciparam seu fim no mercado brasileiro, após 14 anos. Ford Fusion
Divulgação/Ford
Prestes a ter sua produção encerrada no México, o Ford Fusion já deixou de ser comercializado no Brasil. Entre os motivos para sua saída antecipada estão a queda nas vendas e a alta no dólar.
Ao G1, a Ford informou que “confirma que irá suspender a importação do Fusion no Brasil, tendo em vista o cenário atual, com redução drástica no volume do segmento, que no primeiro trimestre de 2020 representou 0,03% da indústria, e alta do dólar.”
Lançado em 2006, o modelo passou por sua última reestilização no início de 2019 e chegou ao final da linha com três versões diferentes: SEL e Titanium com motor 2.0 turbo, e Titanium Hybrid, que combinava um 2.0 aspirado a um motor elétrico. Os preços partiam de R$ 150 mil.
Ford Fusion
Divulgação/Ford
Durante o acumulado de 2019, segundo a Fenabrave, o sedã emplacou 832 unidades – menos do que as 1.048 do Passat. O segmento dos sedãs grandes e médios registrou fortes quedas nos últimos anos, especialmente pela chegada dos SUVs.
Linha reduzida
Além do Fusion, recentemente a Ford retirou de linha o Focus em suas versões hatch e sedã, além do Fiesta, também em suas duas configurações. Com isso, sua gama brasileira foi reduzida a 6 modelos: Ka, Ka Sedan, EcoSport, Edge ST, Ranger e Mustang.
Ainda para 2020, a marca promete lançar por aqui o novo Territory, que concorrerá com o Jeep Compass. Outros dois SUVs podem chegar ao mercado brasileiro em breve: Bronco Sport e Escape Hybrid.
Ford Territory
Divulgação

Referência

Declaração foi durante live realizada nesta quinta-feira (30) pelo banco Itaú BBA com investidores

Durante uma live com executivos do banco Itaú BBA, realizada nesta quinta-feira (30), o ministro da Infraestrutura (MInfra), Tarcísio Gomes de Freitas, reafirmou o compromisso do Governo do Brasil em dar continuidade às obras do setor. Ele destacou a importância do investimento nas obras públicas para fortalecer a economia do país e a retomada do desenvolvimento diante da crise desencadeada pelo coronavírus.

“Mesmo neste período de pandemia, o Ministério da Infraestrutura do governo Jair Bolsonaro está com o cronograma de obras em dia. Nossas obras não pararam”, destacou o ministro. “Além disso, a programação das concessões de infraestrutura segue de acordo com o previsto. No segundo semestre, teremos leilões para chegar aos R$ 250 bilhões de investimentos privados, que é a nossa meta”, destacou.

No encontro virtual, Freitas falou sobre a logística para buscar equipamentos de proteção para profissionais de saúde, comprados pelo Governo Federal, e que serão usados no combate ao novo coronavírus. Segundo o ministro, serão realizados cerca de 40 voos, ao longo dos próximos dias, numa operação para importar 960 toneladas de materiais. Tarcísio destacou ainda as obras que estão em andamento no MInfra, como a pavimentação da rodovia BR-381, em Minas Gerais, e a construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, a Fiol.

 

Assessoria Especial de Comunicação

Ministério da Infraestrutura

Referência