Ministro substituto destaca o trabalho do Ministério da Infraestrutura em Fórum promovido pelo TCU

SUBSTITUTOTCU

Ministro substituto destaca o trabalho do Ministério da Infraestrutura em Fórum promovido pelo TCU

Evento realizado no Tribunal de Contas da União (TCU) promoveu o debate sobre os principais entraves e desafios da infraestrutura no Brasil

 SUBSTITUTOTCU

 

Na manhã desta sexta-feira (29), o ministro substituto, Marcelo Sampaio, participou do 3º Fórum Nacional de Controle, realizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), na sede do Instituto Serzedello Corrêa, em Brasília. Com o objetivo de integrar órgãos do Governo Federal para promover ações de controle integradas, compartilhar informações e disseminar boas práticas, o evento teve como principal tema nesta sexta a “Infraestrutura e novos desafios do setor: um panorama da Infraestrutura no Brasil e no mundo”. 

Coordenado pelo ministro do TCU, Augusto Nardes, o evento além de destacar a integração do TCU com Governo Federal, também abordou a integralidade das instituições de controle externo e interno de estados, municípios, das três esferas de poder, por meio de ações de capacitação e controle integradas; elaboração de minutas de legislação sobre governança; compartilhamento de informações; e da disseminação de boas práticas de governança entre os entes federados. 

Sampaio destacou em sua apresentação os principais avanços do Ministério da Infraestrutura na gestão do presidente Jair Bolsonaro e os planos para os próximos três anos. “Estamos criando um ambiente favorável para fazer do Brasil um país seguro, atrativo e desenvolvido”, enfatizou. “Nossa meta, estabelecida pelo presidente, é fomentar o setor e trabalhar para prover a infraestrutura que o Brasil merece”, completou. 

Durante o encontro, o ministro substituto Sampaio enalteceu a nova roupagem do Ministério e compartilhou seu desejo de “dar um choque de modernidade no setor de infraestrutura”. “Estamos renovando o Ministério, criando novas práticas e sistemas”, disse. 

Segundo dados apresentados por Sampaio, historicamente, o Brasil tem investido menos de 2% do PIB em infraestrutura, uma realidade preocupante que compromete o desenvolvimento do país como um todo. “Não há país desenvolvido sem um sistema de transportes efetivo”, garantiu o secretário. Segundo ele, o setor aumenta a eficiência e a competitividade da economia, contribui para a redução das desigualdades regionais e promove a integração nacional.

 

Foto: Alberto Ruy

Assessoria Especial de Comunicação

Ministério da Infraestrutura

Referência