Fujifilm volta a renegociar fusão com Xerox e discute preço mais alto

Fujifilm volta a renegociar fusão com Xerox e discute preço mais alto

Fujifilm volta a renegociar fusão com Xerox e discute preço mais alto


Negócio de US$ 6,1 bilhões está sendo rediscutido depois que a empresa norte-americana foi pressionada por investidores. Logo da Xerox em prédio da empresa na cidade de Minsk, na Bielorrússia
Reuters/Vasily Fedosenko/File Photo
A empresa japonesa Fujifilm Holdings e a norte-americana Xerox reabriram as negociações de sua fusão de US$ 6,1 bilhões e estão discutindo um preço mais elevado depois que a Xerox, sob pressão dos maiores investidores, pediu para renegociar os termos.
Uma porta-voz da Fujifilm disse que as empresas reabriram as negociações sobre os termos e condições do acordo. A Xerox confirmou as negociações com a Fujifilm sobre um potencial aumento da compensação a ser recebida pelos acionistas da Xerox.
“É verdade que recebemos uma solicitação de renegociação da Xerox”, disse a Fujifilm, uma empresa de câmeras e fotocopiadoras, em comunicado.
Xerox negocia acordo com japonesa Fujifilm, diz WSJ
A fusão proposta sofre a oposição de dois dos principais acionistas da Xerox, Carl Icahn e Darwin Deason, que disseram que o acordo subestima dramaticamente a Xerox.
Icahn e Deason, proprietários de 15% da fabricante de impressoras e copiadoras dos Estados Unidos, consideram a estrutura do acordo “torturoso, complicado”.
Uma fonte separada próxima à situação disse à Reuters na quinta-feira que a Xerox e Fujifilm estão discutindo o aumento da contrapartida financeira para os acionistas da Xerox.
Buscando uma base mais firme em meio à menor demanda por impressão de escritório, a Xerox e a Fujifilm fecharam um acordo sob o qual a joint venture existente de cinco décadas, a Fuji Xerox, compraria de volta a participação de 75% da Fujifilm no empreendimento. A Fujifilm compraria então 50,1% das novas ações da Xerox.
Icahn e Deason sugeriram a remoção da administração atual da Xerox e a monetização da propriedade intelectual da empresa em impressão digital e outros negócios, entre outras soluções.
Icahn e Deason não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

Referência