Com alta demanda mundial pelo milho, MT dobra volume exportado em 2019

Com alta demanda mundial pelo milho, MT dobra volume exportado em 2019

Com alta demanda mundial pelo milho, MT dobra volume exportado em 2019


Seca na Índia e o excesso de chuvas e frio nos Estados Unidos causaram diminuição na oferta mundial do milho. Esse cenário tem favorecido o mercado de exportações de milho brasileiro. Plantação de milho deve aumentar ainda mais
Mayke Toscano/Gcom-MT
Devido aos problemas climáticos mundiais, o milho está com problemas de fornecimento. Com a seca na Índia e o excesso de chuvas e frio nos Estados Unidos, houve diminuição na oferta mundial do milho.
Esse cenário tem favorecido o mercado de exportações de milho brasileiro. Mais de um terço da produção mundial de grãos é de milho.
Entre janeiro e novembro de 2019, 39,1 milhões de toneladas foram exportadas, o que corresponde a um aumento de 101% em relação ao ano anterior. Atualmente, 40% da safra brasileira é exportada.
Segundo o vice-presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Fernando Cadore, a questão cambial também tem favorecido a exportação de milho.
“Com o real desvalorizado, nosso produto fica atrativo perante aos outros mercados mundiais”.
Mato Grosso é o maior exportador de milho do país
Mayke Toscano/ Gcom-MT
Hoje Mato Grosso ocupa o posto de maior exportador de milho do Brasil. Na última safra a produção do grão no estado chegou a 32 milhões de toneladas e foram consumidos cerca de 7 milhões de toneladas. Quase 80% da produção do estado é destinada à exportação.
Porém, apesar do cenário positivo e da alta procura, é importante manter a atenção.
“Se tivermos qualquer oscilação cambial para baixo ou alguma coisa que atrapalhe nossa exportação, o milho pode ficar retido no mercado interno, que o pode ser um problema, pois não tem o que se fazer com esse milho, não há tem como consumi-lo num curto espaço de tempo”, alerta Cadore.
Antônio Galvan, presidente da Aprosoja-MT
Nathalia Okde/G1
O presidente da Aprosoja, Antônio Galvan, afirmou que a área de milho plantada em Mato Grosso vai aumentar.
“Hoje por conta do preço do milho, a rentabilidade está muito maior. Não tem como fugir do mercado atrativo do jeito que está. Eu mesmo, inclusive plantarei mais áreas esse ano do que eu plantava no ano passado. É preciso aproveitar o momento”, destacou.
Entre outras vantagens, o milho não necessita de processo industrial complexo como a soja.
Ainda de acordo com Galvan, a qualidade do milho produzido em Mato Grosso torna o produto disputado no mercado internacional.
“Nosso milho é formado no período chuvoso. Por colhermos no período da seca, o milho de Mato Grosso tem uma qualidade que é disputada em qualquer lugar no mundo. Todo o mundo quer o milho de Mato Grosso”, afirmou.
*Sob a supervisão de Pollyana Araújo

Referência